uol moderninha

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

COPA SUL AMERICANA  - SEGUNDA FASE
Confrontos brasileiros 

A Copa Sul Americana teve sequencia esta noite, com a realização de  três  confrontos diretos em jogos de volta envolvendo  clubes brasileiros válidos pela segunda fase.


CONFRONTOS

Flamengo  3x1  Figueirense  (Figueirense 4x2 Flamengo) *FLAMENGO
Sport  0x1  Santa Cruz (Santa Cruz 0x0 Sport) *SANTA CRUZ
Chapecoense  3x1  Cuiabá (Cuiabá 1x0 Chapecoense)
*CHAPECOENSE
Coritiba 1x Vitória
(Vitória 2x1 Coritiba) * CORITIBA
*CLASSIFICADO
COPA DO BRASIL - OITAVAS DE FINAL
  jogos válidos pela Copa do Brasil

A Copa do Brasil, segunda maior competição do futebol brasileiro, promovido pela Confederação Brasileira de Futebol - CBF, teve sequencia nesta quarta-feira 31 com mais jogos de  válidos pelas oitavas-de-final.
Os jogos de volta dessa fase da competição serão realizados após a segunda quinzena do mês de setembro.


CONFRONTOS:

Botafogo/RJ  x  Cruzeiro (Cruzeiro  x  Botafogo) em 21/09
Palmeiras 3x0 Botafogo/PB (Botafogo/PB  x  Palmeiras) em 21/09
Fluminense  1x1  Corinthians (CCorinthians  x  Fluminense) em 21/0o

Internacional 3x0 Fortaleza (Fortaleza  x  Internacional) em 22/09
FUTEBOL FEMININO - COPA DO BRASIL
União vence novamente o Caucaia e avança na Copa do Brasil Feminino
Rio Grande do Norte


Foto: Diego Breno

Jogando no estádio Elzir Cabral, em Fortaleza, o União não tomou conhecimento do Caucaia e venceu pelo placar de 4 a 2, nesta quarta-feira (31). Com três gols de Mila e Ester para o time potiguar, enquanto Ângela e Jullyana marcaram para as cearenses. Como na primeira partida o União venceu o Caucaia por 3 a 1, as potiguares confirmaram presença à fase da competição.
A adversária do União sairá da partida, de logo mais, entre Tiradentes-PI e JV Lideral-MA.
Abertura da Semana da Pátria acontece nesta quinta-feira (1º)Rio Grande do Norte
ASSECOM/RN31 ago 2016 19:28


O Governo do Estado e a Base Aérea de Natal realizam a cerimônia de abertura da Semana da Pátria, nesta quinta-feira (1º), na Praça Cívica, em Natal. O evento marca o início de uma série de programações que se estende até o dia 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil, quando acontecerá o desfile cívico.

Na agenda, também para o dia primeiro, está previsto o lançamento do Programa Setembro Cidadão, projeto pioneiro no reconhecimento da importância da cidadania. Este será o terceiro ano que o Estado celebra o Setembro Cidadão.

A programação ainda inclui torneios de futebol – society e de campo – e voleibol – feminino e masculino.

"Se é governo, tem que ser governo", diz Temer na primeira reunião ministerial

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil *

Michel Temer coordena primeira reunião com sua equipe após tomar posse na Presidência da RepúblicaValter Campanato/Agência Brasil
O presidente Michel Temer cobrou dos seus ministros um comprometimento com as ideias do governo e que não hesitem em defendê-lo das acusações de que o impeachment de Dilma Rousseff foi um golpe. Ao dar início à primeira reunião com sua equipe, Temer afirmou que será "inadmissível" qualquer tipo de divisão em sua base parlamentar e determinou que "se é governo, tem de ser governo".

Dizendo-se animado após ter sido recebido, ao lado de seus ministros, "com muito entusiasmo" no Congresso Nacional, ele pediu que a tese de golpista seja contestada.

"Golpista é você que está contra a Constituição Federal. Não estamos propondo ruptura constitucional. Nós somos de uma discrição absoluta. Jamais retrucamos [no passado] palavras em relação ao nosso governo, [críticas] à nossa conduta. Mas agora não vamos levar ofensa para casa", ordenou, pregando que sua equipe tem "elegância absoluta" mas também que "é preciso firmeza".

"Isso aqui nao é brincadeira, nem ação entre amigos ou ação contra inimigos", cobrou o presidente, pedindo que seus ministros não "tolerem" acusações de que os parlamentares se arrependeram do processo de impeachment ao conceder a Dilma o direito de exercer funções públicas.

"Pequeno embaraço"

O presidente Michel Temer também admitiu que houve um "pequeno embaraço" na base do governo durante a votação do impeachment de Dilma Rousseff, quando os senadores decidiram que ela permanece com o direito de exercer funções públicas.

Ele disse que a manutenção dos direitos políticos de Dilma não foi uma derrota para seu governo, mas afirmou que senadores aliados "resolveram sem nenhuma consulta tomar uma posição". Conforme Temer, caso a decisão fosse combinada com o Palácio do Planalto, poderia haver até um "gesto de boa vontade" ao permitir pela continuidade dos direitos políticos de Dilma.

"Hoje nós tivemos um pequeno embaraço na base governamental, em face de uma divisão que lá se deu. Outra divisão que é inadmissível. Se é governo, tem que ser governo. Quando não concorda com uma posição do governo, vem para cá e converse conosco, para nós termos uma ação conjunta. O que não dá é para aliados nossos se manifestarem lá no plenário sem ter uma combinação conosco", cobrou.

"Especialmente agora, sem entrar no mérito, que os senadores decidiram que deveria haver afastamento, mas não a inabilitação prevista literalmente pelo texto constitucional, o que vai acontecer é dizerem: 'Eles se arrependeram, etc'. Não pode tolerar essa espécie de afirmação. Quem tolerar, eu confesso que irei trocar uma ideia sobre isso", disse.

Após as determinações, ele voltou a dizer que os aliados não podem tomar atitudes que "desmereçam" a conduta do governo. "Eu estou dizendo muito claramente isso para dar desde já o exemplo de que não será tolerada essa espécie de conduta. Agora, se há gente que não quer que o governo dê certo, muito bem. Declare-se contra o governo", declarou.

"Não foi derrota do governo, mas o discurso que está sendo feito é nessa direção, exata e precisamente porque membros do governo resolveram sem nenhuma consulta tomar uma posição, que na verdade, se Deus quiser, não vai acontecer nada, mas há partidos que já dizem: 'Ah, então nós vamos sair do governo'. Ora, isto é fazer jogo contra o governo, não dá para fazer isso", disse ainda, sobre a votação em separado feita pelos senadores.

*Colaborou Wellton Máximo
Edição: Armando Cardoso

Polícia Civil prende mulher com 150 litros de combustível em residência
Rio Grande do Norte

FONTE: SESED/ASSECOM 


                                                      FOTO: SESED/ASSECOM


 
Uma equipe de polícia civil da Delegacia de Ceará-Mirim prendeu em flagrante, na manhã desta quarta-feira (31) na cidade, Sebastiana Maria de Lima, 60 anos, quando a mesma abastecia com gasolina um veículo em frente a sua residência.

Após a prisão, policiais entraram na residência da mulher e apreenderam vários tambores e garrafas de 01 litro, uns com gasolina e outros com etanol, totalizando aproximadamente 150 litros de combustível, além de R$ 372,90 reais fracionados. Ela foi autuada pelo crime de revenda ilegal de combustível, sendo encaminhada ao sistema prisional, onde ficará a disposição da justiça.
Votos do PMDB para manter direitos de Dilma foram pessoais, afirma Jucá

Ivan Richard - Repórter da Agência Brasil

Em resposta a líderes do PSDB, Romero Jucá disse que a hora é uniãoArquivo/Antonio Cruz/Agência Brasil
O presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), disse hoje (31) que o partido não fechou questão na votação que manteve os direitos políticos da ex-presidenta Dilma Rousseff e que os votos de peemedebistas favoráveis à Dilma foram de caráter pessoal.

Homem de confiança do presidente Michel Temer, Jucá considerou inconstitucional a decisão do Senado, mas minimizou o fato de correligionários terem optado por não aplicar a pena da perda dos diretos políticos à Dilma.

“A hora não é de ficar com raiva devido a algum posicionamento pessoal, mas de construir convergências, buscar os caminhos, corrigir os erros e, a partir de hoje, termos a coragem de mudar o Brasil”, disse.

Em resposta a líderes do PSDB e aliados de Temer que acusaram o PMDB de fechar acordo com o PT para beneficiar Dilma, Jucá disse que agora é hora de união.

“Não vamos transplantar uma posição que foi dada pessoalmente por alguns senadores, alguns motivados por pena, outros por qualquer outro tipo de relação, com questões institucionais e menos ainda político-partidárias. Os partidos têm de ter a consciência que nós afastamos a Dilma com 61 votos, algo inquestionável, e todos temos um grande desafio para recuperar o Brasil.”
Edição: Armando Cardoso
Michel Temer toma posse como presidente e terá mandato até 2018

Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil
O plenário do Congresso Nacional acaba de dar posse a Michel Temer como presidente da República. Ele já estava no cargo interinamente desde o afastamento de Dilma Rousseff por consequência da abertura do processo de impeachment dela, em maio deste ano. A posse foi dada pelo presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A cerimônia ocorreu no plenário do Senado, que estava lotado de senadores, deputados, ex-parlamentares e convidados. Temer leu juramento em que se compromete a defender e respeitar a Constituição. Em seguida, foi lido o termo posse.

A posse foi marcada logo após o plenário do Senado decidir pelo impedimento da presidenta e Temer ser notificado de que assumiria definitivamente a Presidência da República até 31 de dezembro de 2018, quando termina o mandato.

Michel Temer é jurista especializado em direito constitucional e atuou como parlamentar por cerca de 25 anos, entre mandatos assumidos como eleito e suplente. Foi presidente da Câmara dos Deputados por três vezes e foi eleito como vice-presidente junto com Dilma Rousseff em 2010 e depois reeleito em 2014.

Edição: Carolina Pimentel
Temer grava pronunciamento que será exibido hoje à noite

Paulo Victor Chagas e Pedro Peduzzi

Pronunciamento de Temer será exibido hoje à noite em rede de rádio e televisãoAntonio Cruz/Agência Brasil


Após acompanhar - pela televisão - a votação do Senado que aprovou o impeachment de Dilma Rousseff, o presidente Michel Temer gravou hoje (31) o pronunciamento que será transmitido por emissoras de rádio e televisão no fim da noite.

Ao lado de ministros e assessores, ele acompanhou toda a votação final do julgamento de Dilma no Palácio do Jaburu, onde gravou um discurso à Nação. No pronunciamento, Temer vai pregar mais uma vez a defesa que vem fazendo de unidade nacional.

Os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, estavam desde cedo na residência oficial de Temer assistindo a sessão do Senado, além de assessores presidenciais. Henrique Meirelles, ministro da Fazenda, e Dyogo Oliveira, do Planejamento, também foram ao Jaburu no final da manhã.

Dilma cassada


Por 61 a 20, o plenário do Senado afastou, de forma definitiva, presidente Dilma Rousseff do cargo para qual foi reeleita em 2014. Com isso, a expectativa é de que Michel Temer assuma o cargo definitivamente ainda hoje (31), às 16h, em cerimônia no Senado Federal.
Ainda hoje, ele participará de uma reunião com alguns de seus ministros, a fim de definir as prioridades de governo enquanto estiver na China, onde participará da reunião da Cúpula de Líderes do G-20, dias 4 e 5 de setembro.

Antes de iniciar a viagem, Michel Temer repassará, em caráter interino, o comando do país ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). De acordo com o Planalto, a cerimônia será rápida, protocolar e fechada à imprensa, na Base Aérea de Brasília.

Na China, além de participar das reuniões do G-20, Temer pretende se reunir com investidores e presenciar o encerramento de um seminário previsto para 2 de setembro, em Xangai, ao lado de empresários brasileiros e investidores chineses.

Defesa de Dilma vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal
Ivan Richard – Repórter da Agência Brasil

A defesa da ex-presidenta Dilma Rousseff informou hoje (31) que ingressará com, pelo menos, duas ações no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando o processo de impeachment, concluído hoje pelo Senado.

Segundo o advogado de defesa de Dilma, ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, não há justa causa para o impeachment e houve cerceamento de defesa em várias fases do processo.

“Entraremos, em princípio, com duas ações, uma ainda hoje e outra dentro de alguns dias. Vamos discutir irregularidades formais do processo, cerceamento ao direito de defesa, pelo fato de senadores terem julgado o processo antes da defesa poder se expressar”, explicou Cardozo.


De acordo com ele, durante a comissão especial, por exemplo, vários senadores alegavam que a defesa poderia “fazer o que quisesse” que o resultado já estava definido. “Isso é uma ofensa substantiva ao devir do processo legal”.

Riscos

O defensor da presidenta cassada acrescentou ainda que não há motivo legal para o impeachment. “Vamos questionar também a falta de justa causa para o processo, falta de motivo. Sei que existem juízes que partem de uma visão mais tradicional de que não se pode rever um processo de impeachment, uma visão, a meu ver, antiga. Temos uma visão mais moderna”, pontuou.


Para Cardozo, a ideia de que o impeachment não pode ser questionado coloca em risco, inclusive, ministros de STF e o procurador-geral da República. “Se não pudermos rever o impeachment, amanhã ou depois ministros do Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República poderão ser afastados sem pressuposto legais. Não é o mérito político da questão que vamos questionar, vamos questionar a falta de pressupostos jurídicos estabelecidos na Constituição”.


Para o ex-ministro da Justiça, hoje representa um “dia triste para a democracia”. “É um dia triste para a democracia brasileira em que uma presidenta legitimamente eleita foi afastada de um cargo sem nenhum fundamento e nenhum pressuposto constitucional, inclusive com falta de pressupostos do devido processo legal”.
Senadores se queixam por PMDB colaborar para Dilma não perder direitos políticos
Mariana Jungmann e Ivan Richard – Repórteres da Agência Brasil

Senadores opositores à ex-presidenta Dilma Rousseff lamentaram a absolvição dela da pena de perda dos direitos políticos por oito anos e culparam o PMDB pela aprovação do destaque apresentado por senadores petistas referente a esse quesito. Para tucanos e democratas, a bancada do PMDB fechou um acordo com o PT para salvar a ex-presidenta neste aspecto.

“É um acordo que está preocupando a todos nós, que é um acordo feito entre a bancada do PMDB e a bancada do PT. Isto realmente é algo que nos surpreendeu, nós não esperávamos, de maneira nenhuma, ver o apoio do PMDB a esta reivindicação do PT”, afirmou o líder do DEM, senador .
Para ele, o posicionamento do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que declarou apoio ao destaque que rejeitava a pena de perda dos direitos políticos, foi a prova de que um acordo tinha sido firmado entre os dois partidos.

“Ele se pronunciou em relação a isso, colocou o seu voto explicitamente. O que deixa claro que houve um entendimento para que acolhesse a questão de ordem – que é totalmente descabida – e ao mesmo tempo encaminhar o voto favorável. É lógico que ficou claro o acordo PT-PMDB”, disse.
Para o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), o posicionamento da bancada peemedebista durante a segunda votação do julgamento causou “um descoforto enorme” na base aliada do presidente Michel Temer. Ele cobrou clareza dos peemedebistas sobre suas posições e compromissos.

“Se de um lado o resultado era aquele que o Brasil esperava, e isso é positivo, é preciso, e fica esse alerta do presidente do PSDB, que o partido do hoje presidente Michel Temer diga com clareza até onde vai o seu compromisso com o seu próprio governo e a própria agenda. Fomos surpreendidos com a manifestação de líderes importantes do PMDB e dissonância com aquilo que vínhamos defendendo conjuntamente durante todo o processo”, disse.

As lideranças aliadas avaliam agora se vão recorrer ao Supremo Tribunal Federal para questionar o julgamento no que se refere à manutenção dos direitos políticos de Dilma. Ronaldo Caiado dá a questão como certa e diz que vai acionar a Suprema Corte. Já Aécio Neves disse que seu partido ainda está “avaliando”.
Os líderes do PMDB, no entanto, garantem que não houve uma orientação do partido para que seus senadores votassem favoravelmente ao apelo dos petistas pela manutenção dos direitos da ex-presidenta. Segundo o líder da bancada, senador Eunício Oliveira (CE), cada senador votou de acordo com sua consciência.

“Não foi o PMDB que decidiu isso, foram os partidos todos. Essa decisão foi pluripartidária aqui. Numa decisão criminal não há encaminhamento por parte de líderes. Não houve entendimento, não houve acordo, houve sentimento aqui dentro da Casa e decisão dos senadores”, afirmou o líder.
Eunício evitou avaliar se o benefício concedido a Dilma poderá ser estendido ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que também sofre processo de cassação. Parlamentares tucanos acusaram que a manutenção dos direitos da ex-presidenta poderia ser usada como argumento para que o deputado também mantivesse os seus direitos após ser cassado, contrariando a Lei da Ficha Limpa.

“Não cabe aos senadores fazer julgamento do deputado Eduardo Cunha. E essa interpretação, a posteriori, quem não estiver satisfeito, recorre ao Supremo e o Supremo vai decidir. Mas o presidente foi muito claro aqui: cabia aos senadores interpretarem a Constituição”, afirmou.

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), também garantiu que não houve acordo para que sua bancada votasse a favor de Dilma no segundo quesito do julgamento. “O partido não fechou questão, foi uma decisão pessoal”, disse, ao deixar o plenário do Senado.

Para ele, no entanto, já é esperado que a questão vá ser discutida no Supremo Tribunal Federal e chamou a decisão de uma “jabuticaba”, se referindo a uma saída tipicamente brasileira. “Se ela vai prosperar é o Supremo que vai decidir”, disse.
Edição: Maria Claudia
Michel Temer toma posse às 16h no Senado
Da Agência Brasil

Com o impeachment de Dilma Rousseff, aprovado hoje (31) pelo Senado, o presidente interino Michel Temer assume às 16h o cargo definitivamente. A cerimônia ocorrerá no Senado, conforme anunciou o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL).
Senado aprova impeachment e Dilma é afastada definitivamente da Presidência
Carolina Gonçalves e Karine Melo - Repórteres da Agência Brasil

O Senado Federal faz sessão para votar processo de impeachment da presidenta afastada,
Dilma Rousseff (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Por 61 a 20, o plenário do Senado acaba de decidir pelo impeachment de Dilma Rousseff. Não houve abstenção. A posse de Temer ocorrerá às 16h no Senado.

O resultado foi comemorado com aplausos por aliados do presidente interino Michel Temer, que cantaram o Hino Nacional. O resultado foi proclamado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que comandou o julgamento do processo no Senado, iniciado na última quinta-feira (25). 

Agora, os senadores irão decidir se Dilma perde os direitos políticos por oito anos.
Fernando Collor, primeiro presidente eleito por voto direto após a ditadura militar, foi o primeiro chefe de governo brasileiro afastado do poder em um processo de impeachment, em 1992. Com Dilma Rousseff, é a segunda vez que um presidente perde o mandato no mesmo tipo de processo.
Dilma fará uma declaração à imprensa. Senadores aliados da petista estão se dirigindo ao Palácio da Alvorada para acompanhar o pronunciamento de Dilma.

Julgamento

A fase final de julgamento começou na última quinta-feira (25) e se arrastou até hoje com a manifestação da própria representada, além da fala de senadores, testemunhas e dos advogados das duas partes. Nesse último dia, o ministro Ricardo Lewandowski leu um relatório resumido elencando provas e os principais argumentos apresentados ao longo do processo pela acusação e defesa. Quatro senadores escolhidos por cada um dos lados – Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), pela defesa, e Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Ana Amélia (PP-RS), pela acusação – encaminharam a votação que ocorreu de forma nominal, em painel eletrônico.

Histórico

O processo de impeachment começou a tramitar no início de dezembro de 2015, quando o então presidente da Câmara dos Deputados e um dos maiores adversários políticos de Dilma, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceitou a peça apresentada pelos advogados Miguel Reale Jr., Janaína Paschoal e Hélio Bicudo.

No pedido, os três autores acusaram Dilma de ter cometido crime de responsabilidade fiscal e elencaram fatos de anos anteriores, mas o processo teve andamento apenas com as denúncias relativas a 2015. Na Câmara, a admissibilidade do processo foi aprovada em abril e enviado ao Senado, onde foi analisada por uma comissão especia, onde foi aprovado relatório do senador Antonio Anastasia (PMDB-MG) a favor do afastamento definitivo da presidenta.

Entre as acusações as quais Dilma foi julgada estavam a edição de três decretos de crédito suplementares sem a autorização do Legislativo e em desacordo com a meta fiscal que vigorava na época, e as operações que ficaram conhecidas como pedaladas fiscais, que tratavam-se de atrasos no repasse de recursos do Tesouro aos bancos públicos responsáveis pelo pagamento de benefícios sociais, como o Plano Safra.
FUTEBOL POTIGUAR
ABC FC 2016 - FAZ BARBA E CABELO
Campeão  estadual no futebol  profissional
e no sub 19

Mais um! ABC vence o Alecrim e fica com o título do Campeonato Estadual Sub-19

Foto: Assessoria de Comunicação / ABC F.C.
A hegemonia abecedista está completa no cenário potiguar. Depois de conquistar o Campeonato Estadual de Profissionais e o Campeonato Estadual Sub-17, na tarde desta terça-feira (30), na Arena das Dunas, o Mais Querido sagrou-se campeão estadual da categoria Sub-19.

O título foi conquistado diante da equipe do Alecrim. Depois de desperdiçar um pênalti no início do jogo, o ABC saiu atrás no placar, com uma penalidade convertida por Xilu, mas teve força para buscar a virada. Os gols que garantiram o título ao Alvinegro foram marcados por Kiko e Fessin.

O treinador, Gilmar Oliveira, colocou o time em campo com: Breno, Paulinho (Fessin), Reginaldo, Ricardinho e Luiz Carlos, Gaspar, Bebeto e Ítalo, Daniel, Berguinho (Araújo) e Rafinha (Kiko).
Foi o segundo título da equipe Sub-19 na temporada. No início do mês de julho, o Clube do Povo conquistou o Campeonato Metropolitano de Futebol União, em decisão também contra o Alecrim.

“Esse título foi conquistado com muito trabalho e de forma merecedora por todos esses garotos e membros da comissão técnica. Esse grupo fez uma grande Copa São Paulo no início do ano, sendo a melhor campanha da história de um clube do Rio Grande do Norte na competição, conquistou o Campeonato Metropolitano e agora chega ao título estadual tendo perdido apenas um jogo. Isso é fruto do grande trabalho que é desenvolvido nas categorias de base do ABC. Foi uma conquista merecida e todos estão de parabéns”, comentou Gilmar Oliveira.

Agora, os jogadores da equipe Sub-19 serão liberados para um merecido período de férias e a comissão técnica definirá nos próximos dias a programação de retorno aos treinamentos, iniciando os preparativos para a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2017.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Assembleia presta homenagem aos 10 anos da Lei Maria da Penha
RIO GRANDE DO NORTE

FONTE: ASSECOM/ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA


Promulgada no dia 7 de agosto de 2006, a Lei Maria da Penha, criada com o objetivo de coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, completa uma década e para marcar a data a Assembleia Legislativa vai realizar sessão solene. O evento acontece nesta quarta-feira (31), às 9h, no Plenário Clóvis Motta, numa iniciativa da deputada Cristiane Dantas (PCdoB).

“A promulgação da lei foi um momento importante na luta contra a violência doméstica, mas precisamos avançar ainda mais para termos uma cultura de paz, empoderamento e dignidade para as mulheres”, destacou a parlamentar, cujo mandato defende políticas públicas na área, como a instituição do mês de agosto como Mês de Proteção à Mulher e a criação da Patrulha Maria da Penha.

No Rio Grande do Norte, as últimas semanas foram marcadas por casos quase que diários de violência contra a mulher, principalmente cometidas pelos seus companheiros ou ex-companheiros. Considerada pela ONU como uma das melhores legislações acerca do problema, a Lei Maria da Penha foi elaborada sob a inspiração do caso de agressão sofrido pela biofarmacêutica Maria da Penha Maia Fernandes, que era espancada e sofreu ações de violência diariamente pelo seu marido durante anos.

Homenagens

Na solenidade serão homenageadas 12 personalidades, entre autoridades e militantes do movimento feminista que atuam na prevenção e no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher.

Para a deputada, além das homenagens, o momento será para destacar os avanços da Lei Maria da Penha no Rio Grande do Norte, como também de cobrança para ampliar o atendimento e proteção às mulheres que ainda são vítimas dos agressores.

Eu não me calo

A convite da deputada Cristiane Dantas, a Assembleia Legislativa receberá a  exposição fotográfica "Eu não me calo" da fotógrafa Kalina Veloso.
A exposição será realizada nesta terça (30) e quarta (31) e traz 15 fotos de mulheres ativistas na defesa das vítimas de violência. A proposta da mostra é estimular a denúncia contra os agressões.
Conexão Enem prepara estudantes na reta final para o Exame
Fonte: Assecom/Assembléia Legislativa

Quem vai fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está contando os dias. E falta pouco. A turma não quer perder tempo e cada dica pode fazer a diferença. Por isso, a TV Assembleia apresenta semanalmente o programa Conexão Enem, com aulas preparatórias para o Exame e agora com aulas presenciais, com a participação de alunos de escolas públicas, cadastrados pela Secretaria de Educação do Estado. Neste domingo (28) pela manhã aconteceu mais um aulão aberto ao público e transmitido pela TV direto do auditório da Casa.

O programa é apresentado pelo professor João Maria, que exibe o Conexão Enem todas as quintas, das 19h30 às 20h30. “Estamos apresentando e discutindo os temas mais recorrentes do ENEM em todas as áreas, contribuindo para o reforço do aprendizado dos candidatos que irão prestar o Exame”, disse o professor.

Neste domingo as aulas abordaram as disciplinas de Filosofia, com o professor Phillipe Castro; Geografia, com Carlos Alex e História, com Felipe Mikael e Kleyton Andrade.  Além dos alunos que podem participar no auditório, quem tá acompanhando pela TV Assembleia pode enviar, através do Whatsapp, perguntas para os professores.

Os aulões presenciais acontecem nos últimos domingos e os próximos acontecerão em setembro e outubro, das 8h às 12h, na sede do Poder Legislativo.

Educação

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte tem levantado a bandeira da educação. Prova disso são os investimentos na Escola da Assembleia, que oferece cursos gratuitos para a população e capacitação para os servidores públicos, com cursos de graduação, pós-graduação e mestrado. Para o presidente da Casa, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), esse é o caminho para o desenvolvimento econômico e social do Estado. “A educação é, sem dúvida, a solução para uma sociedade mais justa. Por isso, defendemos que também é papel do Poder Legislativo contribuir neste sentido”, afirmou.
Em cerimônia virtual, Brasília acenderá tocha paralímpica na quinta-feira
Da Agência Brasil


A secretária de Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal, Leila Barros  
Arquivo/Agência Brasil
Assim como ocorreu nos Jogos Olímpicos, Brasília foi a cidade escolhida pelo Comitê Paralímpico para receber e acender, nesta quinta-feira (1º), a tocha paralímpica, símbolo que marca a chegada da competição ao Brasil.

Segundo a secretária de Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal, Leila Barros, Brasília foi escolhida por ser uma cidade que busca a inclusão das pessoas com deficiência e vai mostrar isso na abertura ao evento. No acendimento da tocha, que será virtual, haverá uma interação, permitindo que, no mundo inteiro, o movimento paralímpico mande mensagens. E essas mensagens é que construirão a chama, que se acenderá. Um telão transmitirá as mensagens enviadas pelos internautas.

O percurso da tocha, que no Distrito Federal será conduzida por 103 pessoas, começará às 9h30 de quinta-feira, no Estacionamento 12 do Parque da Cidade. Os locais por onde a chama passará foram escolhidos por abrigarem iniciativas relacionadas a questões que serão abordadas na Paralimpíada. No parque, 83 pessoas se revezará na condução da chama, em um trajeto de 10 quilômetros pela pista de caminhada.

Nos demais pontos selecionados para a passagem do símbolo paralímpico, 17 atletas farão o percurso correndo e três usarão meios de transporte alternativo, como kart, barco e cavalos. A tocha passará pelo Parque das Garças, no Lago Norte, de onde seguirá para a Rede Sarah, para o transporte em barco, e depois para o Instituto Centro-Oeste de educação e Pesquisa, a Escola de Administração Pública (Enap) e o Centro de Ensino Especial de Deficiente Visual e voltando ao Parque da Cidade (Estacionamento 13).
Estacionamentos fechados

O secretário de Mobilidade do Distrito Federal, Marcos Dantas, informou que os estacionamentos 12 e 13 do Parque da Cidade serão fechados à meia-noite desta quarta-feira (1º), mas ressaltou que não haverá interdições no trânsito. O metrô funcionará e haverá uma linha extra na rodoviária.

De acordo com a secretária de Segurança Pública e Paz Social, Márcia de Alencar, o esquema de segurança para a passagem da tocha por Brasília será formado por 120 policias militares, 28 bombeiros, 30 agentes do Departamento de Trânsito (Detran) e 20 agentes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF). Também vão trabalhar durante o evento equipes dos serviços de Limpeza Urbana (SLU) e de de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
Depois de Brasília, a tocha paralímpica vai para Belém.
Edição: Nádia Franco
Vice-procuradora pede exoneração após divulgação de vídeo sobre impeachment

André Richter - Repórter da Agência Brasil

A vice-procuradora-geral da República, Ela Wiecko, pediu exoneração do cargo. A decisão foi tomada hoje (30), após a divulgação de imagens de um evento realizado em junho, em Portugal, onde a procuradora apoiou estudantes que fizeram uma manifestação contra o impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff.

Ela continuará na PGR, onde exerce cargo vitalício de subprocuradora.
Nas imagens, postadas no canal de sindicatos de São Paulo no YouTube, Ela Wiecko aparece segurando uma faixa com os dizeres “Contra o Golpe".

No início do mês, Manoel Lauro Volkmer de Castilho, marido de Ela Wiecko, pediu exoneração do gabinete do ministro Teori Zavaski, relator da Operação Lava Jato no Supremo, depois de assinar uma petição na qual advogados defenderam o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).
Edição: Armando Cardoso
Gilberto Gil volta a ser internado em SP para tratamento de insuficiência renal
Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil


Gilberto Gil faz tratamento contra insuficiência renal - Fernando Frazão/Arquivo/Agência Brasil
O cantor, compositor e ex-ministro Gilberto Gil voltou hoje (30) a ser internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A informação foi confirmada por sua assessoria de imprensa, que disse que Gil está bem, mas decidiu ir ao hospital para novos exames após ter passado mal no sábado, no Rio de Janeiro. De acordo com a assessoria, os exames são parte do tratamento que o cantor está fazendo para insuficiência renal.

Gil teve enjoos no sábado (27), de acordo com sua assessoria, e adiou um show que estava previsto no Metropolitan, no Rio de Janeiro. A nova data para o show ainda não foi informada.

A última internação do cantor foi no dia 29 de julho. Dias depois, em 5 de agosto, Gil se apresentou na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro.
Edição: Juliana Andrade
Cassado em 1992, Fernando Collor diz que impeachment não é golpe

Iolando Lourenço e Mariana Jungmann - Repórteres da Agência

 O senador Fernando Collor de Mello, fala durante o quinto dia de julgamento final do processo de impeachment da presidenta afastada, Dilma Rousseff, no Senado (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Primeiro presidente na história do país a sofrer um impeachment, o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) subiu hoje (30) à tribuna do Senado para declarar que votará favorável ao impedimento da presidenta afastada Dilma Rousseff.

Ao embasar seu voto, o ex-presidente aproveitou para provocar movimentos que, em 1992, pediram a sua condenação e hoje defendem o governo petista. “Faço minhas, hoje, as palavras de dois documentos daquele período”, disse, citando primeiro uma nota assinada em 1º de julho de 1992, por várias entidades, entre elas Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Central Única dos Trabalhadores (CUT), CGT, União Nacional dos Estudantes (UNE) e Inesc.

“O primeiro [documento] diz: 'a constatação de que a crise que abala a nação não é, como se pretende insinuar, nem fantasiosa, nem orquestrada, porém, originada do próprio Poder Executivo, que se torna, assim, o único responsável pela ingovernabilidade que ele mesmo criou e que tenta transferir para outros setores da sociedade'. Como disse, faço minhas, hoje, as palavras acima”, disse Collor.
Em seguida, o senador citou outra nota, também da época de seu impeachment, assinada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que diz: “O país não vive, como alardeiam setores mais radicais, qualquer clima de golpe até porque a nação não suporta mais tal prática. O que o povo brasileiro deseja, e tem manifestado seguidamente, é a decência e a firmeza traduzidas na transparência e probidade no trato da coisa pública”.

No discurso, Collor lembrou detalhes do processo que sofreu em 1992, que culminou na sua condenação pelo Parlamento e afastamento da política por 14 anos – embora tenha sido absolvido posteriormente dos crimes pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Para ele, o que ocorreu há 24 anos foi uma injustiça, diferentemente do que ocorre hoje no Brasil. Na opinião dele, a presidenta Dilma Rousseff infringiu a lei e provocou a própria derrocada. “Hoje, a situação é completamente diversa. Além de infração às normas orçamentárias e fiscais com textual previsão na Constituição como crime de responsabilidade, o governo afastado transformou sua gestão numa tragédia anunciada. É o desfecho típico de governo que faz da cegueira econômica o seu calvário e da surdez política, o seu cadafalso”, afirmou.

O ex-presidente também rechaçou a ideia de que o que está ocorrendo no país seja um golpe institucional. Na opinião dele, o impeachment “é o remédio constitucional de urgência no presidencialismo quando o governo, além de cometer crime de responsabilidade, perde as rédeas do comando político e da direção econômica do país”.


 
10 escolas estaduais desfilam na abertura da Semana da Pátria
RIO GRANDE DO NORTE

FONTE: SEEC/ASSECOM



                                                                                                                                                                                                               FSP
O desfile acontece na Praça Pedro Velho no bairro de Petrópolis
A cerimônia oficial de abertura da programação da Semana da Pátria acontece nesta quinta-feira (1º), às 9h, na Praça Cívica, em Petrópolis, Natal, com desfile de 10 escolas pertencentes a rede estadual de ensino. Estarão desfilando as escolas estaduais localizadas em Natal: Colégio Atheneu Norte-rio-Grandense, Padre Miguelinho, Nestor Lima, Winston Churchill, Jean Mermoz, Lourdes Guilherme, Maria Queiroz, Zila Mamede, Judite Bezerra; e e Escola Estadual Almirante Tamandaré, localizada em Extremoz. Também desfilará na oportunidade a Escola Municipal Quarto Centenário (Natal).

As solenidades cívicas contarão com as presenças do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, e da secretária da Educação e da Cultura, Cláudia Sueli Rodrigues Santa Rosa.

Em seguida, haverá às 19 h, a abertura oficial da Semana do Cidadão, na Escola de Governo do Estado, no Centro Administrativo, em Lagoa Nova.

A programação prossegue sexta-feira (02), às 8h, com a solenidade de hasteamento do Pavilhão Nacional, na Praça do Centro Administrativo, em Lagoa Nova. Na sequência, às 11, ocorre a cerimônia em homenagem a Pátria, na Academia Norte Rio-Grandense de Letras, bairro de Petrópolis. A programação será encerrada na quarta-feira (07) com a realização do tradicional desfile cívico-militar ás 8h30, na Praça Cívica, em Petrópolis.
PMRN fecha oficina de fabricação de armas artesanais na zona Norte
RIO GRANDDE DO NORTE

FONTE: SESED/ASSECOM







                                 FOTO: SESED
Policiais militares do 4º BPM fecharam, nesta terça-feira (30), uma oficina utilizada
para a fabricação de armas artesanais na zona Norte de Natal.

Os PMs faziam um patrulhamento de rotina no bairro de Pajuçara quando se depararam com um elemento em atitude suspeita que pulou para dentro de uma residência ao perceber a chegada da viatura. Nesse momento, os policiais entraram na propriedade e detiveram João Maria Santana Batista, de 33 anos. Junto com ele a equipe encontrou diversas peças utilizadas para fabricação de armas artesanais de calibres 38, 44, 7.62, 30 e 26, uma motocicleta com registro de roubo, além de uma substância esverdeada que a polícia acredita ser droga.

 Tanto João Maria quanto o material apreendido foram levados para a Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV) para os procedimentos cabíveis.
Secretaria da Educação e da CulturaTitular da Educação participa de palestra sobre Educação Física Escolar

FONTE: SEEC/ASSECOM30 ago 2016 11:57




                                                                     FOTO: SEEC/ASSECOM
                  Durante a palestra foi realizado o lançamento de um livro sobre esporte escolar

Secretaria da Educação do RN, Cláudia Santa Rosa, prestigia palestra e lançamento de livro do conselheiro federal regional de Educação Física, Ricardo Catunda, versando sobre o tema "Recomendações para a Educação Física Escolar". O evento aconteceu na manhã desta segunda-feira (29) no Auditório Professora Angélica Moura, no Centro Administrativo do Estado, em Natal.

Na oportunidade, a secretária Cláudia Santa Rosa abordou o trabalho realizado pela Coordenadoria de Desporto da SEEC (Codesp) e a necessidade de uma maior democratização do esporte escolar, e disse que o livro lançado pode servir de parâmetro para a valorização da formação do profissional de educação física.

O coordenador da Codesp, Gileno Souto, citou a importância da parceria feita entre a Secretaria de Estado da Educação e da Cultura e o Conselho Regional de Educação Física do RN (CREFI 16/RN) para o lançamento do livro “ Recomendações para a Educação Física Escolar”. Falou também do trabalho da Codesp no planejamento das aulas e fóruns regionais de educação física, e da realização ainda este ano dos primeiros Jogos Escolares do Rio Grande do Norte.

Também estiveram presentes o presidente do CREFI 16/RN, Francisco Borges de Araújo; o secretário-adjunto da Secretaria de Esporte e Lazer, João Pessoa; o vice-reitor da UERN, Aldo Gondim; o presidente do Conselho de Educação e Desporto/RN, Roberto Cabral; e a diretora da 1ª Direc (1ª Diretoria Regional de Educação e Cultura), Carmem Lúcia Pereira. Prestigiaram também o encontro, professores de Educação Física, coordenadores e técnicos da SEEC.
Agenda Parracho

ASCOM/IDEMA30 ago 2016 11:03

    FOTO:
ASCOM/IDEMA


O Governo do Estado através do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – IDEMA está agendando as embarcações para o acesso aos Parrachos de Pirangi. O objetivo é disciplinar a utilização dos parrachos em benefício da preservação do ecossistema litoral, além de controlar o número de barcos que navegam no local.

Os proprietários de barcos e lanchas que pretendem visitar os Parrachos de Pirangi devem realizar o agendamento com antecedência no site do Idema (www.idema.rn.gov.br). A ferramenta “Agenda Parracho” disponibiliza uma ficha para que os interessados coloquem a identificação pessoal e também do barco e informem o dia da visita.

O número diário de embarcações não deve ultrapassar 39. Cada barco pode se cadastrar 1 vez por semana, podendo ser aberta exceção em casos de vagas remanescentes ou desistências. Se por algum motivo houver desistência do passeio, é importante cancelar o agendamento para que a vaga seja disponibilizada para outro interessado.

A superlotação de barcos durante o veraneio é um problema antigo nos Parrachos de Pirangi. Segundo o Diretor Técnico do Idema, Luiz Augusto Santiago Neto, o sistema de agendamento vai melhorar o fluxo de barcos no local, que na alta estação chegava a receber 120 embarcações diariamente.

“O agendamento é de fundamental importância para disciplinar o acesso e termos uma atividade sustentável dos Parrachos. Existe uma capacidade de barcos para manter essa sustentabilidade, por isso o controle dos visitantes com embarcações é tão importante”, afirmou Luiz Augusto. Ainda segundo o diretor, quem for flagrado utilizando os Parrachos de forma indevida, será autuado e poderá ter a embarcação apreendida.

A “Agenda Parracho” foi criada após estudos e várias discussões entre Ministério Público Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), Capitania dos Portos do RN, Prefeitura Municipal de Parnamirim, Prefeitura de Nísia Floresta e ONG Oceânica.

Parrachos é o nome dado às piscinas naturais formadas pelos recifes e situadas a 1 km da praia da Praia de Pirangi. Na maré baixa as águas cristalinas proporcionam uma visão privilegiada dos peixes que vivem no local.
CIPTur monta barreira policial em Areia Preta
FONTE: SESED/ASSECOM30

                                                                  SESED/ASSECOM




Barreira policial em Areia Preta
Policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Turístico (CIPTur)  intensificaram o patrulhamento tático nesta segunda-feira (29) na orla de Natal. Barreiras foram montadas em pontos estratégicos. Entre elas, na Praia de Areia Preta onde foram abordados cerca de 40 veículos e 63 pessoas em atitude suspeita. As operações da CIPTur já se tornaram rotina na orla marítima e pontos turísticos e tem o objetivo de coibir a criminalidade por meio de uma maior presença policial, com abordagens a pessoas e veículos suspeitos.
Brasil já tem 206 milhões de habitantes; RN possui 3,4 milhões

Foto EBC

O Brasil tem 206,08 milhões de habitantes, segundo dados divulgados hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estimativas publicadas no Diário Oficial da União indicam que o país tinha, em 1º de julho deste ano, 206.081.432 habitantes. No ano passado, a população era de 204.450.649.

População dos Estados

Três estados têm populações menores do que 1 milhão: Roraima (514,2 mil), Amapá (782,3 mil) e Acre (816,7 mil).

As demais unidades da Federação têm as seguintes populações: Pernambuco (9,41 milhões), Ceará (8,96 milhões), Pará (8,27 milhões), Maranhão (6,95 milhões), Santa Catarina (6,91 milhões), Goiás (6,69 milhões), Paraíba (4 milhões), Amazonas (4 milhões), Espírito Santo (3,97 milhões), Rio Grande do Norte (3,47 milhões), Alagoas (3,36 milhões), Mato Grosso (3,3 milhões), Piauí (3,21 milhões), Distrito Federal (2,98 milhões), Mato Grosso do Sul (2,68 milhões), Sergipe (2,26 milhões), Rondônia (1,79 milhão) e Tocantins (1,53 milhão).
Fonte: Agência Brasil

Desemprego sobe para 11,6% e atinge 11,8 milhões de pessoas
Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil


Pesquisa indica que o desemprego aumentou para 11,6% e atinge 11,8 milhões de pessoas em todo o Brasil  Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em todo o país, a taxa de desemprego fechou o trimestre  encerrado em julho último em 11,6%, subindo 0,4 ponto percentual em relação ao percentual do trimestre imediatamente anterior - de fevereiro a abril - que foi de 11,2%.

A informação consta da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad Contínua), divulgada hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta é a maior taxa de desemprego da série histórica iniciada em 2012.

Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, quando a taxa foi estimada em 8,6%, o desemprego já acumula alta de 3 pontos percentuais. Os dados do IBGE indicam que a população desocupada, de 11,8 milhões de pessoas, cresceu 3,8% na comparação com o trimestre fevereiro-abril (11,4 milhões), um acréscimo de 436 mil pessoas.

Com o resultado do trimestre de maio, junho e julho, a população desocupada fechou com crescimento de 37,4%, quando comparada a igual trimestre do ano passado, um aumento de 3,2 milhões de pessoas desocupadas.

Brasil tem 90,5 milhões de pessoas empregadas

Os dados indicam que a população empregada no trimestre encerrado em julho era de 90,5 milhões de pessoas, ficando estável quando comparada com o trimestre imediatamente anterior (de fevereiro a abril deste ano), uma vez que os 146 mil postos de trabalho fechados entre um período e outro “não foram estatisticamente significativos”.

Em comparação com igual trimestre do ano passado, quando o total de ocupados era de 92,2 milhões de pessoas, foi acusado declínio de 1,8% no número de trabalhadores, aproximadamente, menos 1,7 milhão de pessoas no contingente de ocupados.

Carteiras assinadas têm queda de 3,9%

No Brasil, o número de trabalhadores com carteira assinada fechou o trimestre encerrado em julho deste ano com queda de 3,9%, o equivalente a 1,4 milhão de pessoas, comparativamente ao trimestre de maio e julho de 2015.

Os dados da Pnad Contínua, divulgados pelo IBGE, indicam, no entanto, que o total com carteira assinada, que fechou julho em 34,3 milhões de empregados, não apresentou variação estatisticamente significativa quando a comparação se dá com o trimestre de fevereiro a abril deste ano.

A mesma relação ocorre quando se analisa o rendimento médio e a massa de rendimento real habitual recebida pelo trabalhador.

Segundo os números da Pnad Contínua, o rendimento médio real habitualmente recebido em todos os trabalhos fechou o trimestre encerrado em julho em R$ 1.985, com estabilidade frente ao trimestre de fevereiro a abril de 2016 (R$ 1.997); mas em queda de 3% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior (R$ 2.048).

Já a massa de rendimento real habitualmente recebida em todos os trabalhos em julho encerrou o trimestre em R$ 175,3 bilhões, o que segundo o IBGE também não constitui “variação significativa” em relação ao trimestre de fevereiro a abril de 2016; mas recuou 4% frente ao mesmo trimestre de 2015.
(*) Texto atualizado às 10h07 para acréscimo de informações
Edição: Kleber Sampaio

Inscrições para programa Inglês sem Fronteiras abrem dia 19 de setembro
Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil

Publicado no Diário Oficial da União de hoje (30) o edital da Secretaria de Educação Superior com o cronograma para o processo seletivo visando a ocupação de vagas dos cursos de língua inglesa do programa Inglês sem Fronteiras. As inscrições ocorrerão das 12h do dia 19 de setembro até as 12h do dia 30 de setembro. As aulas vão começar em 17 de outubro.


O Inglês sem Fronteira surgiu com o propósito de atender demandas do programa Ciência sem Fronteiras e outros programas de intercâmbio governamentais, com o objetivo de criar condições para que os estudantes brasileiros tenham acesso a universidades estrangeiras, onde o inglês é o idioma usado parcial ou totalmente em seus cursos.


Além de representar uma oportunidade de acesso a essas universidades, o programa visa a atender a comunidades universitárias brasileiras, aumentando o número de professores e alunos estrangeiros em seus campi. Mais detalhes sobre o edital com o cronograma do Inglês sem fronteiras estão disponíveis no site do programa do Ministério da Educação.

BOM DIA GENTE FELIZ . . . 
           BOM DIA GENTE DE DEUS!!!


MENSAGEM BÍBLICA

Eu te farei sábio, eu te indicarei o caminho a seguir; com os olhos sobre ti, te darei conselho. (Sl 32,8)



MENSAGEM

Todos nós somos livres. Ser livre não é, fundamentalmente fazer o que se quer . É mais profundo. É fazer o que se deve fazer. Quando você faz só o que quer assemelha-se aos animais que se deixam guiar pelos instintos, porque a eles Deus não deu isso que se chama Liberdade. A você sim.         
(Fonte: Comece o dia feliz) Edições Paulinas




A MÚSICA DO DIA 
 A primavera, sucesso musical do grande e inesquecível
TIM MAIA

  
 

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Esplanada: poucos manifestantes acompanham julgamento de Dilma no Congresso
Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil*



Manifestantes contrários ao impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff,
protestam na Esplanada dos Ministérios José Cruz/Agencia Brasil

A noite de hoje (29) na Esplanada dos Ministérios, quando o Senado começa a julgar a presidenta afastada Dilma Rousseff por crime de responsabilidade, reuniu bem menos manifestantes do que no dia 17 de abril, data da aprovação da abertura do processo de impeachment, quando milhares de pessoas ocuparam o local para acompanhar a votação, sobretudos favoráveis ao afastamento dela do cargo.

Hoje, porém, em comum com aquele domingo de abril, houve apenas o extenso muro que separa os dois grupos. A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) chegou a esperar 10 mil pessoas, entre contrários e favoráveis ao impeachment. Mas, de um lado, 1.500 pessoas, de acordo com a polícia, manifestavam seu repúdio ao impeachment. De outro, também segundo a PMDF, cerca de 200 pessoas apoiavam o processo.

Do lado esquerdo, próximo ao ministério da Justiça, os defensores do mandato de Dilma já adotavam um discurso de enfrentamento ao governo Temer daqui para a frente. Representantes de movimentos sociais e sindicais utilizaram o microfone para pregar unidade e denunciar o que chamam de “golpe contra a democracia”.
Aliados de Dilma falam em virar o jogo; oposição diz que votos não mudam

Iolando Lourenço e Mariana Jungmann - Repórteres da Agência Brasil


Senadores contrários à aprovação do impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff e os favoráveis à cassação divergem se o depoimento de Dilma irá influenciar os votos dos parlamentares.


Aliados de Dilma elogiam as respostas da presidenta afastada e acreditam que será possível de atrair votos para impedir o impeachment, enquanto os adversários argumentam que Dilma fugiu das perguntas dos senadores e que o placar da votação, que deverá ocorrer até a madrugada de quarta-feira (31), não deve mudar.

 
Aliados
“Acho muito importante o desempenho da presidenta aqui [Senado]. Acho que ela respondeu todas as indagações dos senadores e a participação dela vai interferir no resultado da votação”, disse o líder do PT, senador Humberto Costa (PE).
 
Adversários
Defensores da aprovação do impeachment argumentam que Dilma não está respondendo as perguntas dos senadores e está desperdiçando o tempo ao fazer propaganda do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em vez de se defender dos crimes aos quais é acusada. “A presidente fugiu de [responder] todas as perguntas. A participação dela foi desperdiçada. Ela não se defendeu dos crimes”, disse o líder do PSDB, senador Cássio Cunha Lima (PB).




TABELA DE CLASSIFICAÇÃO DO GRUPO A DA SÉRIE C DO BRASILEIRÃO

TIMES                   PG     JG     VI     EM     DE     GP     GC     SG    
1º ABC-RN              25     15       7        4         4       18       11       7   
2º Fortaleza-CE      25     15       7         4         4       21      15        6   
3º Botafogo-PB        23     15       6        5         4       17      12        5   
4º Remo-PA             23     15       6        5         4       19      15        4   

5º ASA-AL              23      15      6         5         4       13      12        1   
6º América-RN       19      15      5          4          6       17      20      -3   
7º Cuiabá-MT         17      15      4         5          6      16       15        1   
8º Salgueiro-PE      17      15      4         5          6       10      15       -5   

9º Confiança-SE    16      15       3         7          5       17      23       -6   
10º River-PI           12      15       2        6          7       13       23     -
10    


PRINCIPAIS ARTILHEIROS DA SÉRIE C DO BRASILEIRÃO
Jones Carioca - ABC (RN) - 8 gols
Daniel Amorim - Tombense (MG) - 8 gols
Ricardinho- Boa Esporte (MG) - 7 gols
Daniel Sobralense - Fortaleza (CE) - 7 gols